Emma Watson: por dentro do closet sustentável (port/eng)

Definitivamente a mulher da década! Emma sempre foi a queridinha do cinema, afinal era apenas uma criança quando a conhecemos. Depois da era Harry Potter, observamos a atriz avançar e crescer fabulosamente na vida, adotando cortes de cabelo ousados, indo a faculdade (e se formar), se tornando a embaixadora da ONU Mulheres e agora interpretando a princesa Bela.

A gente acaba se perguntando… meu deus, é possível alguém ser tudo isso? Sim, e tem mais. Emma faz questão de defender e adotar a sustentabilidade para a sua vida, principalmente nas roupas, maquiagem, sapatos, bolsas e até acessórios. Uma palavra para ela? Admiração!

A internet parou nessas últimas semanas e só tem falado dela, e da world tour mundial de A Bela e A Fera (teve post dos looks aqui!). Mas para complementar todo esse alvoroço, o The Coveteur publicou uma matéria sobre o seu closet. E como amei demais o que eles abordaram, decidi compartilhar aqui com vocês tudinho! Confiram abaixo ♥

Definitely the woman of the decade! Emma was always the movie darling, after all she was just a kid when we met her. After the Harry Potter era, we watched the actress move forward and grow up fabulously in life, adopting bold haircuts, going to university (and graduating), becoming UN Women Goodwill Ambassador and now playing princess Bela.

We just wonder… my God, is it possible for someone to be all this? Yes, and there’s more. Emma makes a point of defending and adopting sustainability for her life, especially in clothes, makeup, shoes, handbags and even accessories such as earrings. A word to her? Admiration!

The internet has stopped in the last few weeks and has only spoken of her, and the world tour of Beauty and The Beast (there’s a post of the looks here!). But to complement all this uproar, The Coveteur posted a story about her closet. And since I loved it so much, I decided to share here with you all of it! Check it out below ♥

Emma_Watson_Two-5.jpg

(Meu interesse pela moda sustentável) começou quando eu estava na faculdade. Eu fiquei obcecada com o comércio justo, e não conseguia entender por que não era prática de negócios padrão pagar as pessoas de forma justa pelo seu trabalho. Eu fui à Saïd Business School (na Universidade de Oxford) e entrevistei o Dr. Alex Nicholls (Professor de Empreendedorismo Social) para um dos meus projetos da faculdade. Ele me apresentou a Safia Minney, que trabalha para a People Tree no Reino Unido. Acabei por fazer uma grande viagem com ela para Bangladesh em 2010. Três anos mais tarde, o incidente de Rana Plaza aconteceu, e reativou a minha paixão mais uma vez. Desde então, coisas como (o documentário) The True Cost saiu, e (práticas de trabalho justo) realmente se tornaram algo que as pessoas estão falando, o que é fantástico”.

(My interest in sustainable fashion) started when I was in school. I became obsessed with fair trade, and couldn’t understand why it wasn’t standard business practice to pay people fairly for their work. I actually went to Saïd Business School (at Oxford University), and interviewed Dr. Alex Nicholls (Professor of Social Entrepreneurship) for one of my school projects. He introduced me to Safia Minney, who works for People Tree in the UK. I ended up taking a big trip with her out to Bangladesh in 2010. Three years later, the Rana Plaza incident happened, and it reignited my passion all over again. Since then, things like (the documentary) The True Cost came out, and (fair labor practices) have actually become something people are talking about, which is fantastic.”

Emma_Watson-2.jpg

“Concordo que há um desprezo (para a moda sustentável). E as pessoas que não são desprezíveis são como “É tão caro” – você sabe, “eu não posso pagar por algo que é feito de algodão orgânico, ou comércio justo”. Estou realmente surpresa com a pesquisa que eu tenho feito, que há realmente itens que são acessíveis.”

“I agree that there’s a dismissiveness (towards sustainable fashion). And the people that aren’t dismissive are then like, ‘It’s so expensive’ – you know, ‘I can’t afford something that’s made from organic cotton, or fair trade”. I’m really surprised at the research I’ve done, that there are actually items that are affordable.”

“Na verdade, não é apenas sobre o que você compra; é sobre ‘O que você comprar, você vai usá-lo trinta vezes?’. Isso faz qualquer coisa ética e sustentável. Esse é realmente o problema que temos com a moda, que as pessoas estão comprando roupas e jogando-as fora depois de usá-las duas vezes, enchendo aterros e criando condições de trabalho inseguras. Destruindo o planeta, essencialmente.”

“It’s actually not just about even what you purchase; it’s about, ‘Whatever you buy, would you wear it thirty times?’. That makes anything ethical and sustainable. That’s really the issue that we have with fashion, that people are buying clothes and throwing them away after wearing them twice, filling land[fills], creating unsafe working conditions. Destroying the planet, essentially.”

Emma_Watson-1.jpg

“Pode ser muito mais simples do que as pessoas pensam. As pessoas esquecem-se muito das roupas vintage e de segunda mão, esquecem-se de comprar coisas mais duradouras ou de comprar um pouco menos. Cuidar do que você já possui, obtendo novas solas para os sapatos. Esse tipo de coisa é incrivelmente sustentável.”

“It can actually be a lot simpler than people think. People forget about vintage and secondhand clothes a lot, they forget about buying things that are more durable, or shopping a bit less. Taking care of what you already own, getting shoes resoled. That kind of thing is incredibly sustainable.”

“Nos últimos dois meses, eu venho tentando me perguntar: ‘Eu realmente uso isso? Eu quero isso? Eu vou usá-lo? Quantas vezes vou usar? Acho que mesmo isso é um grande passo.”

“Over the last couple of months, I’ve tried to ask myself, ‘Do I really use this? Do I really want it? Am I going to wear it? How much am I going to wear this?’ I think even that is a huge step.”

“Eu penso muito mais cuidadosamente sobre o que eu compro, e eu compro menos porque eu edito com tanto cuidado. Eu estou tendendo a fazer compras on-line muito mais; Eu uso o Instagram (para comprar) muito mais do que eu costumava, porque eu encontro muitas marcas através dele. Muitas vezes quando eu estava entrando em lojas, me sentia como ‘Oh, eu só tenho uma hora, eu preciso comprar alguma coisa, isso não é o que eu vim para comprar, mas está aqui, então eu vou comprá-lo. – Nunca faço isso agora.”

“I think so much more carefully about what I buy, and I buy less because I edit so carefully. I’m tending to shop online a lot more; I use Instagram (to shop) a lot more than I used to, because I find lots of brands in it. I would often find I was going into stores and feel like, ‘Oh, I’ve only got an hour, I need to buy something, this isn’t what I came in for but it’s here, so I’ll purchase it.’ I never do that now.”

Para produtos de beleza, eu tenho uma regra de 80/20, onde a maioria das coisas que eu compro seja livre de química o quanto possível, mas há algumas coisas que você apenas não pode encontrar. Como um rímel a prova d’água natural. Mas eu estou tentando! (risos)”

For beauty products, I tend to have an 80/20 rule, where the majority of the things I buy I try to have chemical-free as much as possible, but there are some things which you just can’t find. Like a natural, waterproof mascara. But I’m trying! [laughs]”

.

E então, Emma é ou não é uma mulher para se admirar?

So, isn’t Emma a woman for us to admire?

02

6 comentários em “Emma Watson: por dentro do closet sustentável (port/eng)

▼ Comente aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s